É sabido que o cabelo tende a cair com mais facilidade depois do parto, mas que mais se passa com o couro cabeludo das recém-mamãs? No décimo mês, outros dos problemas que costuma incomodar as mulheres é a seborreia, que traz uma oleosidade excessiva aos fios e costuma acentuar-se nos picos de stress. Mas também não é por aqui que se fica a lista de problemas capilares no pós-parto. A isto, junta-se ainda a falta de brilho e o frisado, que apesar de pouco abonarem a favor do aspeto do seu cabelo, são problemas que podem ser facilmente resolvidos. Mas foquemo-nos nas soluções.

 

 

Seborreia
A seborreia é a produção excessiva de óleos capilares naturais. Estes óleos são essenciais na hidratação dos fios, mas, em excesso, podem estragar a saúde do seu cabelo. Nos casos mais críticos, a seborreia pode escalar ao ponto de se tornar numa dermatite seborreica, que acontece quando o óleo se alia ao aparecimento de um fungo, provocando uma inflamação na pele. As consequências incomodam, sendo que podem ir da simples comichão à formação de escamas no couro cabeludo.

Os sintomas agravam-se em situações de stress e cansaço e é exatamente por isso que a condição tende a surgir nas recém-mamãs. É por isto que é também natural que as melhores recomendações para este tipo de caso passem pela tranquilidade, mas também sabemos que no décimo mês, nem sempre é fácil estar 100% zen quando é preciso. Recomenda-se que evite coçar o couro cabeludo e que consulte um médico.

Importa ainda referir que o problema pode estar relacionado com oscilações hormonais, anemias ou deficiências nutricionais, pelo que talvez seja boa ideia despistar estes casos antes de partir para um tratamento mais complexo.

 

Frizz
Regra geral, para as recém-mamãs, o cabelo frisado é um problema temporário. Tendo em conta que cai com mais frequência durante a gestação e nas primeiras semanas após o parto, é normal que o cabelo tenha um ar mais estragado à medida que começam a nascer novos fios. Para amenizar o aspeto, pode investir nas máscaras hidratantes para repor a sedosidade e reparar os fios. A escova térmica é outra das ferramentas que pode ajudar na altura de desembaraçar os cabelos. Faça questão de o fazer de forma delicada, para não forçar nem partir os fios.

 

 

Perda de brilho
Felizmente, a perda de brilho também é temporária, e vai dar de si à medida que os novos fios de cabelo vão crescendo. O que acontece nesta fase é que, uma vez que os fios estão com tamanhos diferentes, a luz refletida em várias direções, deixando a impressão de que o cabelo está mais baço do que o normal.

Para não piorar a situação, recomendamos que deixe o secador e o alisador de lado durante uns tempos. Os instrumentos de calor desidratam os fios e deixam-nos mais frágeis e quebradiços, o que também não ajuda na questão da queda. Para repor algum brilho, recorra a um óleo natural para tratar os fios e evite lavá-los com água muito quente.

Apesar disto tudo, a dica mais importante a reter é a importância de ler os rótulos dos produtos. Às mamãs que estejam a amamentar, não se recomenda a utilização de qualquer produto com amoníaco, chumbo ou outros metais pesados. Todas estas substâncias podem ser absorvidas pelo couro cabeludo e transmitidas para o bebé através do leite, o que é tudo menos recomendável. De resto, tudo o que é problema estético deverá ficar resolvido com o tempo.

 

FONTES:

Pomada para a muda da fralda. Proteção e regeneração da pele do rabinho do bebé. Dermocosmético. L.PT.MKT.DC.06.2019.0144