Ser mãe de gémeos é uma aventura que, após todas as dificuldades, traz um sentimento muito gratificante. Aqui encontra algumas dicas para tornar o processo do pós-parto mais fácil com informações específicas para mães de gémeos.

Jhanne

Licença de maternidade

Se é mãe de gémeos, a sua licença de maternidade é maior e o valor do subsídio parental varia consoante os dias da licença.

Para as mães, a licença pode ser de quatro ou cinco meses (dependendo da sua escolha), sendo que tem direito a mais um mês por ter gémeos. Os pais têm mais dois dias por cada gémeo, ou seja, se o pai tiver dois filhos gémeos, terá a licença com mais dois dias. Se tiver três filhos gémeos, tem a licença com mais quatro dias e por aí em diante.

Se quiser saber mais sobre esta licença e o subsídio parental, pode consultar o site do Instituto de Segurança Social ou falar diretamente com alguém deste Instituto - por telefone ou pessoalmente.

Hora da caminha

Está na hora de ir dormir. Os seus filhos têm sono e não sabe se os deve pôr a dormir juntos ou não.  É preferível que os gémeos não durmam juntos. Isto porque podem mexer-se muito e o calor libertado a dormir pode incomodá-los, o que dá origem a uma noite mais desperta. Procure colocar cada um dos seus filhos dentro de uma alcofa em duas camas de grades diferentes, durante as primeiras semanas. Se assim o fizer, depois será mais fácil pôr os seus filhos a dormir num berço, a seu tempo.

O mito do trabalho a dobrar

É provável que já tenha ouvido em algum lado que ter gémeos equivale a trabalho a dobrar, mas isso nem sempre é verdade. Poderá haver situações em que os seus filhos “troquem horários”, tendo fome e sono a horas diferentes, o que dificulta a sua organização pessoal. Porém, o mais provável é que só tenha um pouco mais de trabalho, mas não a dobrar.

Pense desta forma: já tinha de dar banho a um, assim, dou banho ao outro já de seguida ou já ia dar de comer a um, posso já alimentar o outro e por aí fora! Não se alarme já com a quantidade de trabalho que pode ter, mas veja como se comportam os seus filhos e aproveite qualquer altura para descansar.

Mas se, ainda assim, for muito difícil para si por os seus filhos não quererem fazer tudo ao mesmo tempo, não tenha medo de pedir ajuda. Mesmo que o pai das crianças trabalhe muito, existem outros familiares ou amigos que não dirão não a ajudar.

A emoção

Existem diversas situações que a vão deixar completamente “de rastos” ou “nas nuvens”.

Uma destas situações acontece quando tem alta do hospital antes dos seus filhos. Isto pode acontecer porque os gémeos têm tendência a nascer prematuros, precisando de ficar mais tempo em observação. Desta forma, pode ser muito frustrante sair do hospital sem os seus filhos e ter que esperar que os bebés tenham alta, fazendo visitas diárias e exaustivas ao hospital. Neste caso, lembre-se que os seus bebés estão em boas mãos. Aproveite este tempo para preparar algumas coisas que possam ter ficado por tratar para a chegada dos seus filhos.

Uma outra situação com uma carga emocional muito forte é o choro do bebé, quase impossível de ser ignorado por uma mãe. Tendo gémeos, esta sensação é aumentada. Sempre que um bebé chora, o gémeo tem tendência para chorar, o que a fará sentir como se não tivesse mãos para tudo. Mas peça ajuda, se for preciso. Verá que se torna mais fácil com o tempo.

No meio de tudo isto, é preciso lembrar que ser mãe de um bebé é um processo gratificante. Ser mãe a dobrar ou até a triplicar, traz muito mais alegrias, por isso há que aproveitar todos os momentos! E porque cada pessoa tem a sua individualidade, e apesar de terem nascido ao mesmo tempo e terem a mesma educação, a sua relação é única com cada um deles. Além disso, lembre-se que os gémeos costumam criar uma relação muito forte entre si. Os seus filhos vão crescer para ser grandes amigos!

Com dexpantenol. Para prevenção e tratamento do eritema da fralda e gretas do mamilo, pele seca, áspera ou gretada e cicatrização de lesões e irritações da pele. Contra-indicado no caso de sensibilidade a qualquer componente. Medicamento não sujeito a receita médica. Leia cuidadosamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico. L.PT.MKT.DC.12.2016.0113