Uma das crenças que muitas pessoas têm é a de que os bebés passam o tempo inteiro a dormir, permitindo-lhe fazer todo o tipo de coisas. Não só vai conseguir organizar a papelada e pôr as fotografias nos álbuns, como vai inclusive ter tempo para aprender uma nova língua. Depois tem um bebé e de repente fica sem tempo absolutamente nenhum. “Quando é que vou conseguir tomar banho?”, lamenta-se. “Mal consigo ir à casa de banho”.

Os bebés não têm noção de ordem nem de tempo, estão simplesmente a adaptar-se ao facto de aquela bolsa de água quente, na qual estavam abrigados, ter desaparecido. Quatro da tarde ou duas da manhã? para eles é igual. Isto pode levar as suas pobres e exaustas mães, ainda a recuperar do parto, a uma quebra enorme. Sentem-se sozinhas e assustadas. Procuram um certo tipo de ordem como forma de se justificarem perante o mundo que continua a correr lá fora. Tudo isto é obviamente abordado por qualquer um dos inúmeros livros de puericultura que a instruem sobre como habituar o seu bebé a um determinado horário estabelecido. Se isso lhe for útil, então siga-o à risca, mas lembre-se que chega uma altura em que todos os bebés começam a andar, a falar e a ir à casa de banho sozinhos, tenha ou não seguido um regime pré-definido. O importante para si é encontrar uma solução que a faça sentir-se confortável.

As crianças são extremamente portáteis. Também têm tendência a dormir quando vão passear, o que não abona muito em seu favor quando vão visitar a família alargada que está desesperada por ver um sorriso do bebé, mas é extremamente conveniente se quiser ir tomar um café com as suas amigas ou jantar fora. Mesmo assim, algumas mães recentes negam-se a qualquer tipo de interação social, por coincidir sempre com a hora de amamentar ou com a hora da sesta, e porque o livro diz que o bebé deve dormir apenas no seu berço, em casa. É mesmo isso que acha? O autor do livro não a conhece, nem conhece a sua vida, nem o seu bebé. É essencial ter tempo para si. Se quer fazer algum exercício, então coloque o bebé no carrinho e corra pelo parque. Não faz mal se parecer ligeiramente excêntrica. Vai sentir-se muito melhor e o seu bebé vai experimentar a primeira montanha-russa da vida dele.

Outras formas de ter algum controlo sobre a sua vida, fazendo o bebé adaptar-se ao seu mundo:

  • Invista num sling, de preferência um que seja ajustável, para que o possa usar tanto à frente, como atrás. Assim vai poder dar continuidade a outros trabalhos em casa, enquanto o bebé repousa calmamente junto a si.
  • Leve o bebé para a casa de banho e coloque-o numa manta ou numa espreguiçadeira enquanto toma banho e converse com ele. Também o pode ter na banheira consigo.
  • Não sinta que tem de o entreter a toda a hora. As crianças pequenas ficam atónitas com o novo mundo à sua volta e muitas irão passar vários minutos a olhar fascinadas para uma parede vazia. Elas não têm o conceito de “tempo de qualidade”. Se a virem junto a elas, geralmente vão ficar muito satisfeitas.
  • Não se sinta na obrigação de fazer todas as tarefas quando o bebé está a dormir. Quando o bebé dorme, o ideal é a mãe dormir também. Coloque o bebé no sling ou na espreguiçadeira onde ele a possa ver e converse com ele enquanto lava a loiça.
  • Faça uma lista de amigos, familiares ou outras mães que possam vir e ficar com o seu filho, caso precise de algum tempo para si. Não tem de passar todas as horas com o seu bebé para ser uma boa mãe, mas precisa efetivamente de alguns momentos para si, se quiser continuar a ser uma boa mãe.
Com dexpantenol. Para prevenção e tratamento do eritema da fralda e gretas do mamilo, pele seca, áspera ou gretada e cicatrização de lesões e irritações da pele. Contra-indicado no caso de sensibilidade a qualquer componente. Medicamento não sujeito a receita médica. Leia cuidadosamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico. L.PT.MKT.DC.12.2016.0113