Um dos maiores desafios para qualquer casal é a chegada de um bebé.

Por mais fortalecida que a sua relação esteja, a alteração dos hábitos e rotinas na vida a dois exige uma reconstrução da dinâmica do casal quase do zero.

 Apesar da criança passar a ser o centro das atenções, é muito importante compreender, desde o primeiro mês, que a mulher não é apenas mãe, e o homem não é exclusivamente pai. Ainda são um casal.

 Aqui encontra algumas dicas para manter uma boa relação com o seu companheiro, mesmo depois da chegada do bebé.

10 dicas para manter a relação

1. Arranje tempo para namorar

Nesta fase, é fundamental alimentar a paixão enquanto casal. Peça a algum familiar para ficar com o bebé e desfrute de um tempo de qualidade a dois. Estabeleça pelo menos um momento destes por mês. Vá até ao cinema, a um restaurante, ao teatro…
O importante é estarem na companhia um do outro e viverem bons momentos.

2. Formem uma equipa

Abracem este novo projeto a dois como um desafio que devem ultrapassar em equipa. Combinem qual a melhor estratégia para ultrapassar todos os momentos desta nova rotina e ajudem-se mutuamente nas tarefas diárias. Nada como enfrentar estas mudanças verdadeiramente juntos, para fortalecer os laços enquanto casal.

3. Reserve tempo para si

Para além do tempo passado enquanto casal e enquanto mãe, é igualmente importante que dedique tempo a si mesma. Explore a sua individualidade e incentive o seu marido a fazer o mesmo.
Vá ao ginásio ou saia com as suas amigas. Faça algo que a deixe feliz.

4. Não ceda à pressão da família

Todos gostam de dar a sua opinião sobre a educação dos seus filhos e dinâmicas enquanto casal. Não se deixe levar pela pressão da família e foque-se no mais importante: você, o bebé e o seu companheiro.
Durante o primeiro mês, é normal que, muitas das vezes, os familiares mais próximos queiram estar por perto e ajudar ao máximo. Mas não se esqueça de ver em conjunto com o pai se não são visitas a mais e se não precisam de tempo a sós com o bebé.

5. Dedique tempo para uma boa conversa a dois

Conversar é a chave para o sucesso de todas as relações. Dialogar sobre o dia-a-dia, aspirações, desabafos…é o que une o casal. Não se esqueça, por isso, de reservar algum do seu tempo para uma pequena atualização do seu dia-a-dia.

6. Negoceie as horas de sono

A chegada de um bebé altera, e muito, as rotinas do sono. As crianças acordam muito cedo e isso faz com que muitos casais deixem de fazer coisas de que gostavam.
Negoceie com o seu parceiro quem fica a dormir até mais tarde, quem acorda cedo para ir fazer uma caminhada, etc. Com uma boa dose de planeamento e negociação, nada é impossível.


7. Compreenda que não é a Super-Mulher

É natural que no primeiro mês tenha uma ideia formada do que espera ser e ver acontecer, mas ser mãe não é uma ciência exata.
Reconheça que é impossível ter uma vida perfeita. Não tem mal nenhum!
Por vezes espera demais de si, em vez de reconhecer tudo o que faz de maravilhoso. Seja realista e nunca perca a sua positividade.


8. Acostume o bebé a dormir no seu próprio quarto

No primeiro mês de vida do bebé, é natural que sinta algum receio de o deixar a dormir sozinho. No entanto, é necessário que o recém-nascido comece desde cedo a habituar-se ao seu próprio quarto.
Desta forma, a intimidade do casal não fica comprometida. Permitindo uma maior privacidade e momentos a dois.


9. Respeite o espaço e opinião do outro

Apesar de estarem dentro da mesma experiência, ser pais, a forma como sentem e vivem esta nova fase poderá ser totalmente oposta. Deve, por isso, conversar com a sua cara-metade sobre as opiniões de cada um, colocando-se na sua posição, para que se compreendam mutuamente. Desta forma, será mais fácil trabalhar em equipa, ajudando a criar harmonia na relação.


10. Mime o seu parceiro

Todas estas dicas são muito importantes, mas nada se consegue sem muito amor.
Lembre-se de o mimar e de expressar o que sente. Foi esse amor que os levou nesta aventura tão especial, vivida a dois.

Com dexpantenol. Para prevenção e tratamento do eritema da fralda e gretas do mamilo, pele seca, áspera ou gretada e cicatrização de lesões e irritações da pele. Contra-indicado no caso de sensibilidade a qualquer componente. Medicamento não sujeito a receita médica. Leia cuidadosamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico. L.PT.MKT.DC.12.2016.0113