Como já deve saber, a gravidez pode provocar certas alterações na sua pele. Embora algumas mulheres brilhem efectivamente durante nove meses, outras sofrem de eczema, (uma condição da pele seca) e/ou de acne (problema característico das peles oleosas que provoca pontos negros, pontos brancos e borbulhas) e estes problemas não desaparecem de um dia para o outro após dar à luz.

O pior de tudo pode ser constatar que pela primeira vez tem marcas de estrias vermelhas na barriga. A maioria destes problemas acaba por acalmar mas aqui ficam as nossas dicas para ajudar a ultrapassá-los.

Estrias

O que são? Oito em cada dez mulheres ficam com estrias (o nome clínico é striae gravidarum) durante a gravidez devido às alterações hormonais e ao estiramento da pele. O estiramento repentino faz com que as camadas mais profundas de pele se tornem visíveis numa espécie de linha de tom avermelhado/púrpura. As camadas mais finas surgem normalmente na zona abdominal, coxas, quadris e seios. Podem parecer aterradoras quando as vir pela primeira vez, até porque são de um marcado tom vermelho/púrpura.

A boa notícia é que desvanecem para um tom púrpura mais claro ou até prateado – embora isso possa levar vários anos.

Prevenção: as estrias na gravidez são causadas pelo facto da pele esticar devido a um rápido aumento de peso e também devido às funções hormonais. Não há forma garantida de as evitar, embora fazer uma alimentação equilibrada de modo a ir ganhando peso de forma moderada possa ajudar. Algumas mulheres dizem que aplicar creme hidratante no corpo também ajuda.

Que tratamento posso fazer?  Utilizar cremes que contenham ingredientes conhecidos por ajudar a manter a pele firme, suave e flexível. Outros tratamentos para casos mais críticos incluem terapia de laser. Pode aplicar também cápsulas de óleo de Vitamina E diretamente na pele, para serenar as estrias.

Eczema / pele seca

O que é? Também conhecido por dermatite atópica, é uma condição da pele seca que provoca secura, prurido e escamação da pele. O prurido pode levá-la a coçar a sua pele e a causar mais inflamação e irritação. Várias mulheres passam por um agravamento dos sintomas durante a gravidez, embora em alguns casos estes possam até melhorar.

Que tratamento posso fazer?  O seu médico pode receitar-lhe cremes ou emolientes para aliviar os sintomas que ajudam a atenuar e a acalmar o prurido. Cremes com uma ligeira dose de esteróides podem ser utilizados num tratamento a curto prazo para controlar a escamação e ajudar a reduzir a inflamação. Evite utilizar champô e gel de banho com perfume, pois tornam a sua pele ainda mais seca.

Acne

O que é?A acne é uma doença vulgar da pele que provoca pontos negros, pontos brancos e borbulhas, que todas nós temos a certa altura. Geralmente começa na puberdade, mas também pode afectar os adultos e inclusive intensificar-se durante a gravidez. As pessoas com acne têm glândulas sebáceas (produtoras de gordura), que são particularmente sensíveis a uma hormona chamada testosterona, que está presente na corrente sanguínea, tanto dos homens como das mulheres.

Que tratamento posso fazer?

  • Produtos de venda livre: pode utilizar cremes, geles e produtos para limpar a sua pele e acalmar a inflamação.
  • Tratamentos com Receita: tratamentos mais fortes estão disponíveis através de receita médica, tais como o medicamento Isotretinoin, mas que não é indicado para si caso esteja a amamentar ou se não utilizar contraceptivos, uma vez que os estudos sugerem que pode causar malformações nos fetos.
  • Pílula contraceptiva: após deixar de amamentar pode considerar a pílula contraceptiva oral, pois algumas marcas também melhoram os sintomas da acne.. Funcionam reduzindo a quantidade de óleo produzida pelas glândulas sebáceas.
  • Reduza o consumo de açúcar e lacticínios: um estudo de 2013 levado a cabo pela Universidade de Nova Iorque, ao longo de 50 anos, constatou que comer alimentos com um elevado índice de glicémia (açúcar e hidratos de carbono simples) e beber leite não só agravava a acne como em alguns casos a fazia despoletar.

Melasma / Pano

O que é?

São manchas de pele mais escura que surgem no rosto, pescoço e braços durante a gravidez devido a um aumento dos níveis de estrogénio e do pigmento de pele escura.

Que tratamento posso fazer?

Estas manchas normalmente desaparecem por si só passados poucos meses, por isso basta ter paciência. Cremes de cosmética para camuflar estas manchas, à venda nas Farmácias, também ajudam a disfarçar o melasma. Caso persistam ou se tornem incomodativas para si, peça a um dermatologista para lhe receitar cremes para aclarar a pele, peelings químicos ou tratamentos a laser.

Outras alterações da pele:

  • Varizes: estas finas veias avermelhadas que quase parecem linhas são conhecidas por varizes vasculares e desaparecem após o parto.
  • Olheiras: causas a curto prazo podem ser stress, privação de sono e desidratação – todas elas de fácil resolução. Basta dormir, relaxar e beber muitos líquidos.
  • Linha negra: é a linha escura que por vezes aparece na sua barriga durante a gravidez – desaparece em poucas semanas.

A história de uma mãe

Eu tive acne – borbulhas, pontos negros e brancos - durante a minha adolescência mas de repente estes sintomas surgiram de novo durante a minha gravidez e estava horrorizada por ter várias borbulhas enormes no dia em que dei à luz. Felizmente as pomadas para as borbulhas secaram-nas e consegui disfarçá-las com base. Também tinha estrias muito feias – várias de cor vermelho vivo – na minha barriga e nos seios. A acne desapareceu por si só e as estrias têm vindo a desvanecer-se gradualmente para um ligeiro tom púrpura – ainda lá estão mas muito menos evidentes. Estou convencida que o facto de ter colocado creme hidratante ajudou muito
Com dexpantenol. Para prevenção e tratamento do eritema da fralda e gretas do mamilo, pele seca, áspera ou gretada e cicatrização de lesões e irritações da pele. Contra-indicado no caso de sensibilidade a qualquer componente. Medicamento não sujeito a receita médica. Leia cuidadosamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico. L.PT.MKT.DC.12.2016.0113