Não é novidade que a gravidez altera os nossos níveis de humor e desejos.

A placenta, uma das principais fontes de produção de hormonas durante a gravidez, uma vez expelida, dá origem à queda dos níveis hormonais. Esta oscilação hormonal pode causar insónias, mudanças de temperatura corporal e até a diminuição da libido que, por sua vez, faz com que a mulher não tenha vontade de ter relações sexuais.

No entanto, o simples facto de a mulher se tornar mãe também pode trazer consequências a nível sexual. Primeiro, por se tornar mãe, o bebé passa a ser a sua prioridade. A mulher fica exausta com o esforço físico que o corpo precisa de fazer para recuperar e com as novas tarefas da maternidade. Outro fator poderá ser a insegurança quanto ao corpo. O facto de não ter tido tempo para recuperar a silhueta pré-gravidez, pode ser um dos motivos pelo qual não tem interesse a nível sexual, o que é completamente normal. Terceiro porque, após o parto, aumenta o risco de a mulher desenvolver algum tipo de infeção, uma vez que o colo do útero ainda não está completamente fechado.

Se acabou de ter um bebé e está a passar por situações idênticas, não se preocupe. A primeira coisa a fazer é aceitar que a diminuição de interesse a nível sexual é normal.
Dependendo do tipo de parto, o ideal é aguardar sempre entre 30 a 40 dias pois, nesta fase, devido à diminuição do interesse sexual, o nosso corpo deixa de produzir lubrificação necessária fazendo com que a penetração possa tornar-se dolorosa.

Depois do nascimento de um filho, a vida enquanto casal não será a mesma. A nossa sugestão é que mantenha o diálogo com o seu parceiro, partilhe sentimentos e dores. Quando for a hora certa vá devagar, relaxe, encontre uma posição que lhe seja confortável e desfrute do momento a dois.

 

Para onde foi a minha libido

Pomada para a muda da fralda. Proteção e regeneração da pele do rabinho do bebé. Dermocosmético. L.PT.MKT.DC.06.2019.0144