O décimo mês é uma fase vivida muito intensamente pela recém-mamã.
Tudo é novo, sente-se ainda mais sensível e há uma grande aprendizagem a fazer em torno das necessidades do seu bebé e de tudo o que influencia o seu bem-estar.

Boas dicas são sempre bem-vindas nesta fase, mas depende do momento, do grau de intimidade e até da forma como algumas opiniões são expressadas.
De repente, todas as pessoas à sua volta vão sentir-se pseudo-especialistas de maternidade e é natural que se vá sentido cansada de alguns comentários e perguntas.

 

 

Estas são algumas das abordagens mais comuns que queremos partilhar consigo, bem como algumas das respostas que poderá, eventualmente, pensar em dar. Mas só pensar! Respirar fundo e sorrir é o melhor remédio:


“Quando é que vai ter o bebé?”
R: “Ele já nasceu...

“É menino?” - Quando o seu bebé é menina.
R: “Não. Tente de novo!”

“É menina?” - Quando o seu bebé é menino.

“Está tão magrinho!” ou “Está tão gordinho!”
R: “O pediatra não percebe nada disto. Vou começar a ter consultas consigo. Quando começamos?"

“Ainda não dorme a noite toda?”
R: “Cada bebé tem o seu ritmo. Ele está na fase das noitadas a ver Netflix, sabe...”

“Deve estar com fome, coitadinho…”
R: “Só está assustado”

“Está tão agasalhado. Deve ter calor.” ou “Está com pouca roupa. Deve ter frio!”
R: “Ele está bem, e você?”

“Isso deve ser sono!”
R: “É sono sim…”

“Não usa chucha?”
R: “Antes de responder, você é contra ou a favor da chucha?”

“A mãe da amiga da minha prima foi mãe e não aconselha a fazer isso.”
R: “Cada um sabe o que é melhor para o seu bebé. Já dizia a tia da cunhada da amiga da minha prima.

“Ainda não dorme sozinho?”
R: “CLARO que já dorme sozinho. Não...”


Infindáveis comentários e perguntas que vão, certamente, testar a sua paciência. Mas que nunca devem testar a sua confiança e determinação enquanto mãe.

Confie em si.

Pomada para a muda da fralda. Proteção e regeneração da pele do rabinho do bebé. Dermocosmético. L.PT.MKT.DC.06.2019.0144